in

No dia em que Liz Taylor faria 88 anos, a história por trás das joias mais icônicas da estrela

Talvez o maior nome feminino de Hollywood em todos os tempos, Elizabeth Taylor completaria 88 primaveras nesta quinta-feira. Morta há quase oito anos, em decorrência de uma série de problemas de saúde que praticamente a transformaram em uma reclusa no fim da vida, Liz Taylor “mitou” até o último momento: aos mais próximos, a mais famosa Cleópatra da telona determinou que seu funeral deveria começar com 15 minutos cronometrados de atraso, uma vez que ela adorava ser o centro das atenções quando todos ao seu redor já estavam a postos.

Esse fascínio por atenção também explica porque ela sempre adorou o bling dos diamantes, que começou a colecionar quando passou a ter cacife para tal – Taylor inaugurou a era dos cachês milionários no cinema ao embolsar US$ 1 milhão (R$ 4,46 milhões), cerca de US$ 8,3 milhões (R$ 37 milhões) em valores atualizados, para interpretar a rainha egípcia no filme de 1963.

A coleção de pedras preciosas dela foi revelada ao mundo um anos depois de sua morte, quando foi leiloada pela Christie’s pela soma total de US$ 156,8 milhões (R$ 699,3 milhões). Todo o dinheiro foi doado para a The Elizabeth Taylor AIDS Foundation (ETAF), entidade criada em 1991 pela atriz para arrecadar fundos e incentivar as pessoas a combaterem a propagação do HIV/AIDS.

Clica na seta da galeria aí embaixo para saber um pouco mais sobre cinco peças da icônica coleção reunida pela eterna estrela hollywoodiana que entrou para a história como alguém que redefiniu o significado de brilhar em público… (Por Anderson Antunes)

What do you think?

Written by Ricky Terezi

Jornalista, produtor cultural, agora blogueiro, filho de Terezinha e Alvimar.
Natural de Montes Claros-MG. Mora em New York.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

GIPHY App Key not set. Please check settings

Harvey Weinstein pode perder título nobre que recebeu da rainha Elizabeth II

Americano que orquestrou esquema fraudulento milionário pode estar escondido na América do Sul